22.7.06

Quando se trata de Israel


uma crónica de Francisco José Viegas*

Quando se trata de Médio Oriente, ou seja, quando se trata de atacar Israel, a tarefa está facilitada em larga escala. Um contingente de meninas idiotas e genericamente ignorantes, que assina peças de “internacional” nas nossas televisões, não se tem cansado de falar na “agressão israelita” e apenas por pudor, acredito, não tem valorizado os “heróis do Hezbollah". Infelizmente, nem a ignorância paga imposto nem o seu atrevimento costuma ser punido.
Isolado desde 1947, quando as Nações Unidas decidiram pela criação de dois estados na região (um israelita, outro árabe) Israel não enfrenta apenas a provocação deliberada ou pontual do Hamas e do Hezbollah. Essa provocação tem sido permanente e é ela a razão de não existir na região um estado palestiniano livre e democrático - não o quiseram, primeiro, os estados árabes da região que invadiram Israel mal a sua independência foi pronunciada; não o quiseram, depois, os estados que tutelaram os actuais territórios da Faixa de Gaza e da Cisjordânia; não o quis, depois, todo o conjunto de organizações militares terroristas nascidas à sombra da OLP e da figura tutelar de Yasser Arafat, a quem cabem historicamente responsabilidades directas na falência dessa tentativa de criar um estado palestiniano.
Quando se trata de Médio Oriente, ou seja, quando se trata de atacar Israel, a tarefa não está apenas facilitada - os caminhos abrem-se para o lugar-comum, como se vê pelas declarações, tiradas a papel químico, de Chirac e de Zapatero, esses dois superlativos génios da política externa europeia. Não passou pelas suas cabeças, uma única vez, pedir responsabilidades ao Hezbollah e ao Hamas pelos motivos que levaram a esta reacção de Israel. Para ambos é, pois, normal que um governo do Hamas possa alimentar uma facção militar independente, que actua em guerra permanente com Israel; é também normal que um estado da região, o Líbano, possa albergar campos militares do Hezbollah, abastecidos pela Síria e pelo Irão, e destinados a atacar um estado soberano - que, além do mais, é o único estado democrático da região; e é para eles normal que Síria e Irão, além de abastecerem duas organizações militares terroristas, se regozijem abertamente com o rapto de soldados israelitas.
A preocupação destes diplomatas da recessão é, fundamentalmente, com a “reacção de Israel"; em seu entender, a reacção ideal de Israel seria o silêncio total; Israel devia conformar-se com o seu destino e permanecer como o alvo de todo o terrorismo da região, pacientemente alimentado, aliás, pelos europeus que continuam a manifestar “ampla compreensão” pela atitude dos bombistas suicidas e pelos que disparam rockets a partir de Gaza ou do Vale de Bekkah; Israel deveria, pura e simplesmente, acatar.
Evidentemente que nenhum desses cavalheiros pensou pedir ao Hamas, partido vencedor nas eleições dos territórios, eventuais responsabilidades na escalada de violência na região. É para eles natural que o governo do Hamas não reconheça o estado de Israel e esteja a alimentar, com toda a clareza, as facções militares que continuam, naquele folclore infantil de danças e gritos pelas ruas de Gaza, a pedir a eliminação de Israel e a vinda de mísseis iranianos para “destruir o estado sionista". Esse folclore imbecil, sim, talvez os devesse preocupar ele é também pago com contribuições da União Europeia e do seu politicamente correcto.”

*Crónica publicada no Jornal de Notícias

Crédito: Blog Rua da Judiaria

67 Gritos:

Blogger geração prozac said...

Texto falso, mentiroso e rídiculo (pelo menos pra quem tem o mínimo de noção da história sobre esse conflito)

Israel é uma ficção que nunca deveria ter saído do papel.

19:26  
Blogger geração prozac said...

Talvez o Francisco José Viegas tenha acesso ao Testamento de Adão. So isso explicaria esse texto...

19:27  
Blogger leticia goncalves said...

Se a reação terrorista a Israel parece ter algum abono, os ataques não menos terroristas que Israel empreende não vão ajudar a reverter o quadro...

Não há justificativa para nenhum dos lados. Mas vista grossa por vista grossa, o autor do texto "esqueceu de lembrar" que a Europa também fez quando dos ataques terroristas dos sionistas contra os ingleses em nome da criação do Estado de Israel.

Reminiscências históricas à parte, toda retórica é inútil para falar do conflito no Oriente Médio. Há muito "a palavra" já não faz o menor sentido por lá.

19:29  
Blogger Laééércio! said...

"Israel é uma ficção que nunca deveria ter saído do papel."

Por extenção, devo inferir que TODAS as nações são simulacros de realidade.

O que tambem é falso.

20:05  
Blogger geração prozac said...

Israel é uma farsa consentida. Ou melhor, não tão consentida assim, não é verdade?

Isso não é sofismo, é a constatação dos fatos. O sionismo e o fracasso de Hither que o digam...

21:02  
Blogger geração prozac said...

Errata
Hither - Hitler

21:03  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

22:22  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

22:33  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

22:35  
Blogger Laééércio! said...

"ataques terroristas dos sionistas contra os ingleses", Letícia? Donde tirou isso?

Geração Prozac... o sofisma consiste no ódio que muitos nutrem pelos Estados Unidos. Ele é o fator primordial do descontentamento com o Estado judeo.

Veja bem:

Israel combateu os terroristas de seu país, retirou os colonos da Faixa de Gaza e enfrentou a opinião popular dos israelitas mais conservadores. Tudo em busca da resolução dos conflitos com o Hamas e a ALP do falecido Arafat.

O Hizbollah é um grupo terrorista infiltrado no Líbano. Conta com a passividade do governo daquele país. É abastecido e apoiado pelas ditaduras de Irã e Síria. E, neste conflito, ainda usa a população civil do território sul-libanês como "escudo ético" ante o revide justificado de Israel.

Quanto à "farsa consentida", seria ela indisposição sua com as deliberações das potências ocidentais após 1945?

Lhe peço resposta a estas perguntas: constituir, por exemplo, um Estado Curdo no Oriente Médio seria "farsa"? Injustiça, talvez? Isso legitimaria ações terroristas contra ele?

Os judeus merecem a sua pátria. "Oásis" de democracia entremeado naquela região.

Ou não devemos lutar por democracia e apoiar os países que a zelam?

Por fim, comparar a sandice nazista de eugenia ariana à luta de Israel por liberdade foi golpe baixo...

Abraço.

22:43  
Blogger geração prozac said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

00:40  
Blogger geração prozac said...

Laércio,

"Israel combateu os terroristas de seu país, retirou os colonos da Faixa de Gaza e enfrentou a opinião popular dos israelitas mais conservadores. Tudo em busca da resolução dos conflitos com o Hamas e a ALP do falecido Arafat."


hahahahahahahaha


Nossa, agora fiquei até sem graça. A ultima chance de paz entre esses povos caiu há mais de 10 anos atrás.


"comparar a sandice nazista de eugenia ariana à luta de Israel por liberdade foi golpe baixo..."

Não, não foi golpe baixo. Olha, foi-se o tempo em que eu me emocinava vendo a "lista de schidler" e toda essas babaquices feitas para enaltecer Israel.


Israel ROUBOU terras. TERRAS QUE NÃO ESTAVAM PREVISTAS PARA SEREM DELES EM SUA CRIAÇÃO!

Ah, e so porque Israel ainda nao atingiu a marca de SEIS MILHOES de palestinos mortos, eles são mais democraticos e piedosos que os nazistas? Faça-me o favor...

00:41  
Blogger geração prozac said...

"Lhe peço resposta a estas perguntas: constituir, por exemplo, um Estado Curdo no Oriente Médio seria "farsa"? Injustiça, talvez? Isso legitimaria ações terroristas contra ele?"


Não sei, os curdos são "democraticos" e aliados dos EUA? Os curdos são ricos? Os curdos são donos dos maiores bancos e da mídia amerciana? Os curdos podem infrigir determinações da ONU e não serem penalizados por isso?

00:47  
Blogger geração prozac said...

Ah, ultima pergunta: os curdos foram inclusos no Testamento de Adão?

00:47  
Blogger Vitor Taveira said...

qualquer pessoa que defina um dos lados como inocente e outro como culpado ta sendo superficional ou apaixonado demais

02:09  
Blogger Laééércio! said...

É tarefa difícil debater com alguém que julga, sectáriamente, os pobres como bons e os ricos como maus.

É maniqueísmo "politicamente correto" e só revela preconceito...

Seguindo...

"Israel ROUBOU terras. TERRAS QUE NÃO ESTAVAM PREVISTAS PARA SEREM DELES EM SUA CRIAÇÃO!"

Vc não sabe do que diz... conhece Judéia? Conhece o Canaã?

A Judéia foi um território ocupado, claro, por judeus, desde séculos anteriores a Cristo. Era radicado, nesta mesma região, em território mais extenso que o atual Israel.

Leia este trecho extraído do Wikipédia:

"As diversas polémicas entre as diversas divisões do judaísmo levaram à conquista da Judéia pelo Império romano (63 a.C.).

O domínio romano sobre a Judéia foi em todo o seu período conturbado principalmente em relação aos diversos governadores e reis impostos sobre Roma, o que levou à Revolta judaica que culminou com a destruição do Segundo Templo e de Jerusalém em 70 d.C. Muitas revoltas judaicas explodiram em todo o Império romano ,que levaram à Segunda revolta judaica sob o comando de Shimmon Bar-Kosiva e do rabino Akiva que fracassou ,e em 135 ,com sua derrota levou à extinção do estado judeu , que só retornaria em 1948."

O "direito" dos judeus à ocupação de Israel é histórico e cultural. Um fato.

Agora, sobre os Curdos...

É equívoco pensar que eles não têm território próprio pela intransigência "capitalista" e geopolítica dos Estados Unidos...

Em verdade, por decisão de Winston Churchill, ministro das Colônias da Inglaterra nos idos de 1921, após a primeira guerra mundial, que os curdos são "apátridas"...

Sob as recomendações e as ilusões integralistas do mitológico "Lawrence das Arábias" (sem piadas, Vitin... rsrsrs) e pressionado pela pela revolta Árabe de 1920, Churchill outorgou a criação do Estado Iraquiano.

Winston encerrou, todavia, num mesmo território curdos, xiitas e sunitas... Mistura indigesta como veríamos decadas depois...

02:32  
Blogger Laééércio! said...

"qualquer pessoa que defina um dos lados como inocente e outro como culpado ta sendo superficional ou apaixonado demais"...

Discordo... está, sob pretensa imparcialidade políticamente correta, defendendo as práticas terroristas e ditatorias de Hezbollah, Hamas, ALP, Síria e Irã...

Muito grave...

02:36  
Anonymous Sergio Denicoli said...

Esse é um texto passional. Ele distorceu os fatos históricos como se os judeus fossem os coitadinhos que chegaram com a bandeirinha da paz no Oriente Médio e os maus não aceitaram. Israel é uma filial norte-americana e é tão terrorista quando os grupos extremistas muçulmanos ou o presidente Bush. A noção que o Hezbollah é um grupo terrotista é ocidental. Aliás pro ocidente qualquer um do islã é terrorista. O Hezbollah mantém escolas, hospitais etc. Possui a simpatia da população. Utiliza a força como fazem os exércitos "legítimos" dos judeus e porque me parece ser a única forma de "diplomacia" na ragião. Não há santos ali.

11:45  
Blogger geração prozac said...

Vamos lá Laércio,

Veja o que vc diz:

"Vc não sabe do que diz... conhece Judéia? Conhece o Canaã?

O "direito" dos judeus à ocupação de Israel é histórico e cultural. Um fato."


HAHAHAHAHAHAHA


Antes da criação de Israel, quem mandava lá eram os britânicos, desde 1917. Antes deles, os Turcos-Otomanos.
Antes dos Turcos houveram ISLÂMICOS, bizantinos, mamelucos, cruzados, romanos, persas, selêucidas, JUDEUS e israelitas, babilônios, assírios, cananeus, jebuseus, hititas, fenícios e inúmeros outros povos.


Então Laércio, é um fato historico que TODOS esses povos TENHAM DIREITO AQUELAS TERRAS E NÃO SOMENTE ISRAEL?

Agora o preconceito é meu, pois sou eu que defendo um estado democratico, um "oasis" da democracia!!!

Uma país que:

1)Adota um regime RACIAL, onde palestinos podem ser presos por longo tempo sem acusação formal.

2) Participar de atividades políticas palestinas dá mais cadeia que assassinar palestinos,

3) uma vida palestina tem menos valor que uma vida israelense

4)Um Estado que promove a contrução de um muro de segregação

5)Apóia a demolição de milhares de casas de civis palestinos

6)Faz o possível para desmantelar toda a infraestrutura palestina, principalmete na agricultura com a destruição plantações e de árvores centenárias

7)Soldados israelenses cravando treze tiros em um garoto palestino de 15 anos
por pura diversão, isso sim é democratico!!

Ah, muito interessante a sua pesquisa na winkipédia, mas eu busco outras fontes, inclusives de pessoas que moram em Israel. Se quiser, depois eu te passo todas (são dezenas). Mas vou deixar no proximo post, um explicação bem diferente da sua sobre a origem de Israel.

14:17  
Blogger geração prozac said...

Ah, Laércio, so uma coisa eu concordo: NÃO TEM COMO SER IMPARCIAL OU POLITICAMENTE CORRRETO.

E eu tenho muito orgulho de defender o outro lado. Isso não é maniqueísmo. Caso contrário, poderia julga-lo da mesma maneira.

Israel não é um estado, e sim uma base militar.

14:27  
Blogger Billie Wonder said...

""qualquer pessoa que defina um dos lados como inocente e outro como culpado ta sendo superficional ou apaixonado demais"...

Discordo... está, sob pretensa imparcialidade políticamente correta, defendendo as práticas terroristas e ditatorias de Hezbollah, Hamas, ALP, Síria e Irã...

Muito grave... "

Tão terrorista quanto essas organizações, é o Estado Judaico..
um Estado que age que invade outros, que mata, que ASSASSINA, que faz tudo em nome de sua "liberdade", sem respeitar ninguém.

Também age assim esses grupos.. então, não tem um "certo" nessa história.. os 2 agem da mesma maneira.. a diferença é que Israel é um estado constituído que tem mto mais força, e realiza mais ações "legais" (como guerras tradicionais, bombardeios, incursões, etc), do que as organizações árabes que fazem um terrorismo menos "legal" (com ataques suicidas mesmo).. o terrorismo é o mesmo!

e aki nesses comentários dá-se pra ver um anti-judaísmo crescente ein? não é pq os árabes são pobres q eles são bonzinhos!! da mesma forma os judeus não são um povo extremamente sofrido por causa do holocausto.. ambos estão agindo de maneira terrorista e completamente errada, infelizmente =/

14:59  
Blogger Laééércio! said...

Sérgio, vamos ser sinceros aqui... o de vcs é tão, ou mais, passional que o meu.... não perdem a oportunidade de culpar os EUA pelos males do mundo...

Distorci fatos?? Não... é tudo verdade...

Geração e prozac... o sétimo item é caso isolado...

Quais são as provas dos outros "crimes"?

E não confunda terroristas com palestinos...

14:59  
Blogger Laééércio! said...

Israel é Estado democrático e zela por seus interesses ao combater facções terroristas... se não diferenciam o joio do trigo...

Geração e Prozac...

Babilônios, assírios, cananeus, jebuseus, hititas e fenícios são povos extintos e/ou miscigenados...

Lhe mostrei que os judeus tiveram território fixo naquela região. Uma ocupação que durou séculos...

E Israel não tira o direito das outras nações de coexistir...

15:45  
Blogger Laééércio! said...

olhem o anti-semitismo...

15:46  
Blogger Laééércio! said...

Sérgio:

"O Hezbollah mantém escolas, hospitais etc. Possui a simpatia da população."

O tráfico de São Paulo e Rio de Janeiro tb mantém creches, oferece auxílio alimentar e financeiro a muitas famílias faveladas... tudo em nome da filantropia... ohhh... claro...

kkkk...

15:50  
Blogger geração prozac said...

Laércio,

"Quais são as provas dos outros "crimes"?


PQP!!! Provas? Vc simplesmente não ler jornal não, nao se informa ?

Pensei que fosse uma pessoa mais informada, mas não sabem nem como Israel funciona!! Ah, valha-me Deus!!

Depois dessa, perdi até o "tesão" de debater....Você nega o inegavel. Depois a passional sou eu!

17:07  
Blogger geração prozac said...

"Lhe mostrei que os judeus tiveram território fixo naquela região. Uma ocupação que durou séculos..."


E eu lhe mostrei que outros povos também tiveram território fixo naquela região, o que nao justifica Israel querer ficar com tudo pra ela. Ja tá se contradizendo, Laércio....Afinal, Israel tem direito de existir ? Um estado palestino também? E que parte caberia a quem, ja que vc afirma que o verdadeiro estado judeu é muito maior do que as terras ROUBADAS dos palestinos?

"Geração e prozac... o sétimo item é caso isolado..."


Não, Laércio. O setimo intem não é um caso isolado. Nem um judeu com um pouco de honestidade na cara diria isso. Ele diria que nao é um caso isolado, mas sim um caso justo, porque muitos apoiam as atrocidades cometidas pelo exercito.Inclusive matar jovens (futuros homens-bombas bla bla bla).


E eu não culpo os EUA pelas malezas do mundo, onde eu coloquei isso? Mas negar a parceira entre esses dois países e o real motivo da força israelense é infantil demais.

17:13  
Blogger geração prozac said...

E eu não sou anti-semita, sou anti-sionista! Saiba a diferença.

17:15  
Blogger leticia goncalves said...

Laércio, quer saber de onde eu tirei os ataques terroristas que Israel empreendeu e que,curiosamente, o autor do texto pró-Israel não cita?

Pois bem, quando você falou eu lembrei que eu li isso num livro de história há muito tempo...

Não tenho mais o livro, mas tem uma coisa muito legal que inventaram...se chama Google. rs

Numa busca rápida encontrei um artigo do Dr. José Gabriel Paz.

Transcrevo no comentário abaixo alguns trechos do levantamento histórico presente no texto dele, mas só para ficar mais claro é necessário lembrar algumas coisas:

Desde a década de 1920 o sionismo, a proposta de fundar um Estado judeu na Palestina, terra predestinada a eles segundo as escrituras, já mobilizava judeus de várias partes do mundo para a região. Após a Lei Racial de Nuremberg, em 1935, que foi a instauração da política nazista contra os judeus, a Palestina passou a receber ainda mais imigrantes. Havia até um fundo para comprar terras lá, mas eles não conseguiram comprar muito, além de enfrentarem a oposição dos árabes que viam a possibilidade de serem expulsos de seu território.

A palestina pertencia ao Império Turco-Otomano, depois da Guerra passou a ser administrada pelos ingleses, uma deliberação do Pacto das Nações.

Abaixo, os tais ataques que você perguntou Laércio:

17:34  
Blogger leticia goncalves said...

“Ao findar a II GM teve início um êxodo em massa
de judeus europeus para o território palestino. A Grã-
Bretanha impõe restrições à incontrolável imigração,
impedindo o ingresso de barcos carregados de refugiados,
fato que incita os grupos judeus a organizar ataques de
represália contra tropas e instalações britânicas.

Em outubro de 1945, a Haganah, o Irgun e o Lehi
conduziram atentados contra três unidades da frota
britânica, a refinaria de Haifa e dependências policiais,
bem como realizaram ataques contra a viação férrea,
inutilizando totalmente o serviço de transporte
ferroviário.

Em julho de 1946, o Irgun concluiu uma ação
importante ao reduzir a escombros o Hotel Rei David
de Jerusalém, quartel-general das tropas britânicas,
com o saldo de 91 mortos e aproximadamente 200
feridos. A escalada do conflito levou a Grã-Bretanha
a tentar implementar várias fórmulas na busca de uma
solução diplomática, mas em abril de 1947, diante
da impossibilidade de prover uma saída adequada ao
complicado debate, decide pôr o problema nas mãos da
Assembléia Geral das Nações Unidas”.

17:36  
Blogger leticia goncalves said...

Ah, e só pra saber quem eram os grupos terroristas judeus citados no texto:


“O movimento terrorista judaico Irgun Zwai Leumi foi
organizado a partir de 1937, com a missão de conduzir
ações hostis contra as populações árabes. Mais tarde
são criados os movimentos extremistas independentes
judeus Lehi e Stern”.


O endereço para o texto é:
http://usacac.leavenworth.army.mil/cac/milreview/download/portuguese/3rdQtr04/paz.pdf

17:39  
Blogger Laééércio! said...

Não nego... E outra pergunta: eu ser mal informado torna verdadeiras as suas opiniões a respeito de Israel?

Bem...Vamos aos pontos:

1)Adota um regime RACIAL, onde palestinos podem ser presos por longo tempo sem acusação formal.

"As condições para a efetuação destas prisões devem ser melhor avaliadas... a princípio, como você, não gosto da postura israelita..."

2) Participar de atividades políticas palestinas dá mais cadeia que assassinar palestinos,

“Não vejo mal nisso... atividades políticas palestinas devem ser entendidas como sendo atividade das facções criminosas daquele país... elas tem de ser punidas com severidade... maior q assassinar palestinos?? Bom... para conter os atentados terroristas, poder ser...”

3) uma vida palestina tem menos valor que uma vida israelense.

"Ao menos eles não foram hipócritas... e, novamente, podem estar confundindo palestinos com terroristas palestinos...”


4)Um Estado que promove a construção de um muro de segregação.

“O muro é de segurança... um direito... vcs adoram sensacionalismo, hem?”

5)Apóia a demolição de milhares de casas de civis palestinos.

“Bom... essas foram medidas tomadas pelo governo de Ariel Sharon após construção do Muro de segurança... e discordo da postura do ex-representante do partido conservador...

O Kadima, partido que assumiu o governo de Israel este ano, tem postura diferenciada... ele quer demarcar os limites políticos da Palestina, afim de buscar acordo de paz.”

6)Faz o possível para desmantelar toda a infra-estrutura palestina, principalmente na agricultura com a destruição plantações e de árvores centenárias.

“Não seria o desmantelamento da infra-estrutura do Hamas e da ALP? Não confunda...”

7)Soldados israelenses cravando treze tiros em um garoto palestino de 15 anos
por pura diversão, isso sim é democrático!!

“Caso isolado... não reflete as intenções da população judia... os soldados devem ser punidos...”

18:16  
Blogger geração prozac said...

Ah alércio, em que mundo vc vive? Sou eu que estou confundindo palestinos com terroristas ou você?


Olha só as suas respostas VAGAS!!!

Habla sério, né...


Vou deixar um pedaço de um artigo aqui , que gostei muito, mas paro porque aqui. Não da pra debater com uma pessoa que defende Israel com um "é possivel isso , é possivel aquilo..."

18:24  
Blogger Laééércio! said...

Meu Deus... quanto ressentimento... despertei a ira dos esquerdistas...

Letícia... havia lhe dito.... Winkipédia... está lá... é só digitar "judaísmo"... as outras informações pode encontrar no artigo que publiquei... uma fonte opinativa... bem sei... mas elas tb podem ser extraídas no noticiário diário, e em blogs como os do Noblat e do Reinaldo Azevedo...

18:25  
Blogger geração prozac said...

"Todos eles sabem, e ensinam-nos, que no Holocausto morreram 6 milhões de judeus nos campos de concentração do nazi-fascismo. Mas escondem-nos que o número total de mortos nesses antros de terror ultrapassou os 11 milhões. E que não houve só Aushwitz e Buchenwald, mas mais de uma centena de campos espalhados por toda a Europa a Leste do meridiano de Berlim (visitei cinco desses locais e o que lá vi de testemunho de selvajaria e barbárie ultrapassa, para infinitamente pior, o que de mais horrendo se possa imaginar).
Sabem, mas escondem-nos, que em 1947 (não, não é gralha, é mesmo 1947), na sequência da 2ª Guerra, a ONU aprovou a criação, no território da Palestina, de dois Estados: um árabe e outro judeu.
Sabem, mas não nos dizem, que as leis básicas do Estado de Israel (não há uma Constituição escrita) proclamam o seu carácter teocrático, ou seja, que Israel existe porque Deus assim o quis e quer.
Sabem, mas escondem-nos, que há várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU obrigando Israel a retirar dos territórios ocupados na sequência da Guerra de 1967. Israel não desocupa."

18:26  
Blogger geração prozac said...

"Segurança da ONU proibindo expressamente a Israel a construção de colonatos nesses mesmos territórios. Israel constrói.
Sabem e não actuam. Sabem e não denunciam. Neste planeta há um Estado, Israel, onde sucessivos governos se têm dado ao luxo de tripudiar sobre as resoluções da ONU perante a quase total e completa passividade e impunidade da chamada comunidade internacional. Que outro País se pode gabar do mesmo?
Neste contexto, apesar de tudo, em 1994 um raio de esperança surgiu no Médio Oriente com a assinatura, por israelitas e palestinianos, dos acordos de Oslo. Logo os extremistas judeus passaram ao contra-ataque, assassinando, em 1995, Isaac Rabin. Sabiam o que faziam!
Desde então, e até aos nossos dias, os acordos de Oslo pouco ou nada passaram do papel. Muito, é preciso dizê-lo, por culpa dos governos de Netanyahu, de Barak e, em especial, de Ariel Sharon.
Ariel Sharon é um caso paradigmático do farisaísmo das elites dominantes. Em 1982, então Ministro da Defesa de Israel, foi considerado, mesmo no seu próprio país, um criminoso de guerra responsável indirecto pelo massacre de mais de duas mil pessoas, na sua maioria velhos, mulheres e crianças, nos campos de refugiados palestinianos de Shabra e Chatila e, como tal, exonerado das suas funções.
Mas em 2001 o criminoso deixou de o ser!
Onde estão os paladinos da liberdade e democracia? Denunciaram a situação? Aplicaram sanções? Bombardearam Israel? Desembarcaram as suas tropas? NÃO!"

18:27  
Blogger geração prozac said...

Artigo completo:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2002/04/21908.shtml


Escrito em 2002. Engraçado que desde 2005 acompanho foruns sobre oriente médio. E certas pessoas garantiram que Israel nao invadiria o Libano, caso essse país expulsasse as tropas da Síria.

NÃO É QUE INVADIU? As estratégias de Israel já estão se tornando previsivéis.

Mas ninguem faz nada, infelizmente. Pelo contrário, ser contra Israel é ser esquerdista-anti-capitalista-bolchevique-tudo-que -os-pseudo-democratas-detestam...


Aiai...

18:32  
Anonymous Sergio Denicoli said...

Laercio, o Hizbollah não é um grupo de traficantes de drogas e não é um partido ilegal que burla as leis dos países que defendem. Já disse que não há santos ali. Mas o fato é que a imprensa ocidental é manipulada pelas agências de notícias que estão sobretudo nas mãos dos norte-americanos. Eu tive a oportunidade de conhecer o mundo do islã e digo que é bem diferente do que é pintado pelas bandas de cá. Vc pode perguntar a qualquer pessoa que já esteve em um país muçulmano que eles vão te dizer o que acharam. Eles são religiosos e o estado é teocrático, mas elas não são terroristas ávidos por criarem homens-bomba pra chegar às 40 virgens. Isso é conto de fadas. É a mesma coisa que dizer que todos os ocidentais são como aqueles loucos que entram metralhando nas escolas norte-americanas. Vc diz ser um crítico da mídia de massa e deixa-se seduzir por histórias mal contadas.

20:01  
Blogger Laééércio! said...

Sérgio...

O Hizbollah é um grupo separatista islâmico, tal qual o Hamas... sei...

Sua prática "política" é a intimidação por meio da violência via atentados terroristas.

Israel combate, neste confronto em Líbano, justamente o terrorismo que ceifou a vida de milhares de pessoas.

Santos não são. Mas essa luta é pelo extermínio do terror. E violência é a única linguagem que ele versa.
......

Se a imprensa é tão a favor de Israel, por que é difícil encontrar opinião favorável? Comum é encontrar no noticiário termos como "invasão", "violência" e "ocupação" para qualificar as atividades militares de Israel...

Crítico de mídia de massas? Eu? Não! Que isso... tal insígnia a mim não me pertence... é privilégio de outros...

Ademais, não critico aqui os islâmicos. Muito os respeito.

abraço.

20:49  
Blogger Laééércio! said...

"ser contra Israel é ser esquerdista-anti-capitalista-bolchevique-tudo-que -os-pseudo-democratas-detestam"...

Foi quase exata!!!

pseudo-democratas são os esquerdistas... mas ligue não... eles não sabem disso...

rsrsrs...

20:52  
Blogger Laééércio! said...

Obrigado, Letícia.

Esses grupos terroristas anti-árabes foram combatidos e desmembrados nos últimos anos pelo governo israelense.

Geração Prozac:

O anti-sionismo é históricamente derivado do anti-semitismo.

21:10  
Blogger geração prozac said...

Laércio,

Dizer que o anti-sionismo é deverivado so anti-semitismo foi a pior de todas as perolas suas. Mas deixa baixo...

Já que diz:

"pseudo-democratas são os esquerdistas..."

Então se assume logo. Defender uma coisa que nao conhece só pra ser do contra é o fim!

21:19  
Blogger Laééércio! said...

Geração e prozac:

"Sabem, mas escondem-nos, que em 1947 (não, não é gralha, é mesmo 1947), na sequência da 2ª Guerra, a ONU aprovou a criação, no território da Palestina, de dois Estados: um árabe e outro judeu.

(Todos conhecem essa informação! O texto que letícia publicou nesta lista de comentários a contém. O que há de oculto nisso?)

Sabem, mas não nos dizem, que as leis básicas do Estado de Israel (não há uma Constituição escrita) proclamam o seu carácter teocrático, ou seja, que Israel existe porque Deus assim o quis e quer.

(Argumento ridículo. Discrimina o judaísmo e, por conseqüência, atinge aos próprios palestinos. O islã tb considera jerusalém a sua "terra sagrada".)

E o site "Mídia Independente" é mentiroso, pois dignifica a militância esquerdista sem revelar sua parcialidade ao público.

Abraço.

21:26  
Blogger geração prozac said...

Você so destacou a parte que lhe convém, assim fica fácil.

Além do mais as terras sagradas já existiam antes de Israel, para TRÊS religiões. Ou esqueceu que elas também são sagradas para os cristãos??? Não misture as coisas.

Quanto ao sionismo:

Ser judeu é conseqüentemente ser sionista??? Dizer que anti-sionismo é anti-semitismo fundamenta-se na identificação entre as ações do Estado de Israel e os interesses do povo judeu como um todo. Tal equação é histórica e factualmente incorreta.

21:30  
Blogger Laééércio! said...

Geração e Prozac:

Leia este trecho, esclarecedor, de texto escrito por um rabino:

"

Uma segunda forma de expressar o rechaço ao judeu através da crítica a Israel é negar ao povo judeu o direito reconhecido a todos os povos da terra: o de autodeterminação. O movimento nacional do judeu para ser livre e independente em sua terra se chama sionismo. Ser anti-sionista é negar ao judeu sua liberdade e independência nacional. Se um anti-sionista reconhece o direito do povo palestino a sua auto-determinação, vemos que sua atitude é discriminatória e anti-judaica.

Por último, notamos racismo anti-judaico quando uma crítica às políticas israelenses são usadas para justificar e legitimar o ódio e a violência contra judeus que vivem em qualquer parte do mundo e não são cidadãos israelenses. Quando Andrés Trapiello ("Revista de La Vanguardia" 7/12/2003) escreve que as bombas colocadas em sinagogas de Istambul não são atos anti-semitas, mas sim somente uma expressão do anti-sionismo, está usando Israel para legitimar a violência e o massacre de judeus civis turcos."

Link: http://www.espacoacademico.com.br/033/33ip_edery.htm

21:34  
Blogger geração prozac said...

hahahahahaha


Eu tenho dezenas de outros que rechaçam isso.


Você saiba que Israel aprovou uma lei que proibe israelenses casados com alestinos, na Cisjordânia e na faixa de Gaza, o direito de viverem com seus cônjuges em Israel??

Isso porque são democraticos!!!

21:37  
Blogger Laééércio! said...

"Além do mais as terras sagradas já existiam antes de Israel, para TRÊS religiões. Ou esqueceu que elas também são sagradas para os cristãos??? Não misture as coisas."

Alguém tem de tomar posse das terras, não é?

Palestinos e judeus são os povos que lutam por sua tutela.

Será que não pode estabelecer um acordo comum e pacífico? É o que defendo.

21:38  
Blogger geração prozac said...

Nem todo judeu é sionista, por isso eu NUNCA vou concordar com esse texto. Não há consenso entre eles porque os argumentos são ridiculos. Até os judeus mais esclarecidos já perceberam isso.

21:39  
Blogger Laééércio! said...

"Eu tenho dezenas de outros que rechaçam isso."

Não duvido.

Acontece que a esquerda adora conflitos... o conceito de "luta-de-classes" foi estendido às contendas geopolíticas...

A paz não lhes interessa... Essa deve ser a tônica dos textos que pode me expor.

21:41  
Blogger geração prozac said...

O unico que parece interessado numa luta de classes é você, lércio, que descamba qualquer assunto para uma perseguição quase doentia aos esquerdistas. Você so falta gritar "alerta vermelho".

Conheço judeus que não tirariam uma virgula do que eu postei aqui. Se vc acha que NÃO defender o estado de Israel da maneira como foi feita é ser esquedista-radicial,e pior, anti-semita, so lamento. Você consegue ser mais radical do aqueles judeus que colocaram o terrorista do Sharon no poder de novo!

Queria ver quais seriam seus argumentos se minhas criticas tivessem saído da boca de um judeu. O que diria? E não pense que eles nao pensam assim, porque Graças a Deus ( ou Alá), muitos pensam, muitos ate se recusaram a servir o exercito israelense e foram presos por isso!!

21:49  
Blogger Laééércio! said...

"Nem todo judeu é sionista, por isso eu NUNCA vou concordar com esse texto."


Oras... sempre haverá dissidente... na paslestina, por exemplo, existe grupos de pacifistas que execram as atitudes dos "extremistas do terror"...

Devem haver cristãos, curdos, islâmicos e muçulmanos que são anarquistas... como tb coexistem em Israel indivíduos das mais diversas religiões e que defendem a nação israelita.

21:56  
Blogger Laééércio! said...

Não estranharia ao texto de um judeu anti-sionista...

"Se vc acha que NÃO defender o estado de Israel da maneira como foi feita é ser esquedista-radicial,e pior, anti-semita, so lamento."

Não é fator determinista, Geração e prozac. Quis apenas dizer a postura usual dos esquerdistas ao lidar com a questão sionista: ser contra o Estado de Israel.

Mais paranóicos que eu são estes aí:

www.olavodecarvalho.org

e

www.blogdoreinaldoazevedo.blogspot.com

22:05  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

22:19  
Blogger Laééércio! said...

"Você saiba que Israel aprovou uma lei que proibe israelenses casados com alestinos, na Cisjordânia e na faixa de Gaza, o direito de viverem com seus cônjuges em Israel??"

A atidude é invasiva, mas pode ser compreendida.

Palestina é região pobre e instável. Muitos palestinos gostariam de imigrar a Israel e, para obter visto, poderiam usar o velho truque do casamento. Tal como ocorre nos Estados Unidos.

Veja bem, não apoio essa resolução, mas é justificável por conter o "êxodo" palestino à Israel.

E eles proibem casamentos com pessoas de alguma outra nacionalidade? Acho q não...

Israel é o país mais democrático do Médio Oriente. Mesmo com esse tipo de restrição "circunstancial"...

22:24  
Blogger geração prozac said...

Tal como ocorre nos Estados Unidos.


Até onde eu sei, os EUA não deporta os imigrantes casados. Alias, de fizesse isso direito, nao haveira mais de 12 MILHÕES de imigrantes ilegais em solo ianque.


Você so esqueceu de dizer que a palestina é pobre e instavél desde quando? graças a quem?


"Oras... sempre haverá dissidente... na paslestina, por exemplo, existe grupos de pacifistas que execram as atitudes dos "extremistas do terror"..."

Uma coisa é o palestino ser contra os terroristas(isso não cabe somente aos palestinos, mas há qualquer pessoa de bom-senso), outra coisa é um judeu NÃO ser sionitsa. Comparação inválida.

22:31  
Blogger geração prozac said...

"Quis apenas dizer a postura usual dos esquerdistas ao lidar com a questão sionista: ser contra o Estado de Israel."

Vários pessoas de direita são contra o Estado de Israel. Isso nao esta ligado ao fato de ser esquerda ou direita, como tu gosta de pensar.

Concordo que muitos que odeiam os EUA, odeiam Israel por tabela. Mas eu nunca pautei a sério a opinião dessas pessoas. Assim como não levo em consideração muitos "direitas" q acham que no mundo arabe so existem terroristas barbudos, violentos....iguaizinhos no filme "comando delta" de chuck norris (esse filme é clássico para exemplicar isso).

22:37  
Blogger Laééércio! said...

Há cubanos anti-castristas. Esse exemplo lhe é válido?


"Até onde eu sei, os EUA não deporta os imigrantes casados."

Até aonde sei, não disse, ou quis dizer, isso...

E... vc não se cansa??? rsrsrs... a mim, por hj é bastante...

Boa noite!

22:39  
Blogger Laééércio! said...

"Concordo que muitos que odeiam os EUA, odeiam Israel por tabela. Mas eu nunca pautei a sério a opinião dessas pessoas. Assim como não levo em consideração muitos "direitas" q acham que no mundo arabe so existem terroristas barbudos, violentos....iguaizinhos no filme "comando delta" de chuck norris (esse filme é clássico para exemplicar isso)."

Perfeita!

22:41  
Blogger Vitor Taveira said...

recorde absoluto de comentários!

22:55  
Blogger Laééércio! said...

hehe...

20:47  
Anonymous Anônimo said...

Here are some links that I believe will be interested

12:45  
Anonymous Anônimo said...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

09:14  
Anonymous Anônimo said...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»

16:28  
Blogger ninest123 said...

polo ralph lauren outlet, oakley sunglasses, air max, nike free, replica watches, tiffany jewelry, replica watches, longchamp outlet, tory burch outlet, louboutin pas cher, ugg boots, kate spade outlet, louis vuitton, gucci outlet, burberry, uggs on sale, longchamp pas cher, longchamp, ray ban sunglasses, christian louboutin outlet, ray ban sunglasses, nike free, ugg boots, jordan shoes, air jordan pas cher, nike air max, louboutin shoes, nike outlet, louboutin outlet, prada outlet, chanel handbags, louboutin, nike air max, ralph lauren pas cher, louis vuitton, sac longchamp, ray ban sunglasses, polo ralph lauren outlet, tiffany and co, nike roshe run, cheap oakley sunglasses, oakley sunglasses, oakley sunglasses, louis vuitton outlet, prada handbags, michael kors, louis vuitton, longchamp outlet, louis vuitton outlet, oakley sunglasses

21:17  
Blogger ninest123 said...

oakley pas cher, abercrombie and fitch, michael kors, converse pas cher, nike blazer, ray ban uk, michael kors outlet, nike air max, hogan, michael kors outlet, north face, burberry, michael kors outlet, vans pas cher, burberry outlet online, lululemon, ralph lauren uk, air force, kate spade handbags, nike free run uk, hollister, hollister pas cher, replica handbags, nike roshe, new balance pas cher, true religion jeans, true religion jeans, coach outlet, timberland, nike air max, coach purses, michael kors, ugg boots, hermes, ray ban pas cher, ugg boots, nike air max, michael kors outlet, tn pas cher, north face, true religion jeans, michael kors, true religion outlet, vanessa bruno, coach outlet, sac guess, mulberry, michael kors outlet, michael kors, lacoste pas cher

21:26  
Blogger ninest123 said...

nfl jerseys, vans shoes, abercrombie and fitch, hollister, beats by dre, jimmy choo shoes, asics running shoes, baseball bats, ralph lauren, reebok shoes, converse outlet, timberland boots, lululemon, instyler, nike air max, hollister, chi flat iron, nike huarache, louboutin, hollister, mcm handbags, new balance, nike roshe, longchamp, iphone cases, giuseppe zanotti, gucci, bottega veneta, babyliss, ferragamo shoes, mac cosmetics, mont blanc, nike air max, converse, herve leger, wedding dresses, oakley, ray ban, vans, nike trainers, celine handbags, soccer shoes, insanity workout, north face outlet, north face outlet, birkin bag, p90x workout, valentino shoes, soccer jerseys, ghd

21:35  
Blogger Paweł Nwrot said...

forina pure

11:19  

Postar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com