16.9.06

"O presídio é a lata de lixo social"

As fotos revelavam fatos que todos pareciam já saber: a precariedade do sistema carcerário capixaba e os maus-tratos aos presidiários. A frase que intitula esse texto, proferida posteriormente pelo professor Júlio Pompeu, sintetiza o modelo carcerário atual. Depois da exibição de algumas fotografias em um telão iniciou-se a palestra para as poucas mas interessadas pessoas que se dispunham a estar na Ufes sexta-feira à noite, horas antes do início de uma festa que haveria ali ao lado.

O tema era Mídia, Segurança Pública e Direitos Humanos. Infelizmente, os principais atores da polêmica que motivara a promoção desse debate não entrariam em cena. Isabel Lacerda, militante da Pastoral Carcerária, apontada na imprensa como aliada do crime organizado depois da divulgação de gravações de conversas suas com presos, não pôde comparecer. Marcus Monteiro, jornalista de A Gazeta que escreveu algumas das matérias sobre a militante, havia confirmado presença por telefone e e-mail mas cancelou de última hora alegando que não foi autorizado pela editora do jornal.

Apesar desse ponto fatual ter sido deixado um pouco de lado devido às ausências, o debate não deixou de ser bastante interessante.

(Continua...)

22 Gritos:

Anonymous Pri à moda sociológica said...

A confusão começa quando se categoriza os desviantes da lei e da "boa conduta" como marginais e bandidos, criando uma diferença entre eles e os "homens de bem" a ponto de a violência contra aqueles, seja ela real ou simbólica, ser legitimada pelas pessoas comuns e, muitas vezes, pelo Estado. Some-se a isso uma mídia que, atropelada pelos interesses econômicos, embaralha os acontecimentos e escolhe aqueles que causarão mais conforto e aceitação do fato, que necessariamente a indagação/indignação do seu leitor. E para completar, o "esse problema não é meu" das esferas públicas de governo que provoca um empurra-empurra das soluções.
O resultado disso tudo? Seres humanos que ou aceitam a situação ou que tentam à sua maneira sair de uma condição sub humana.

15:21  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

16:02  
Blogger Laééércio! said...

Então, não há distinção, a priori, entre criminosos e homens-de-bem? Todos os gatos são pardos?

As prisões, contrárias ao propósito de coibir, catalisam, acentuam, a recorrência e a gravidade dos crimes? Que dados confirmam esta suposição?

Fato: não houvessem rebeliões as condições estruturais (conforto...) dos presídios ser-lhe-iam melhores aos detentos...

..............

Por Marcos Matamoros (http://atorredemarfim.apostos.com):

"A ditadura continua a causar problemas para o país. Além de ter matado, torturado e censurado, a Gloriosa fez com que todo brasileiro de esquerda ou mesmo vagamente progressista seja contra qualquer coisa que cheire a repressão. Pode ser repressão ao crime organizado, ao tráfico, ao assassinato ou a dirigir bêbado. Nessa visão debilóide, reprimir é sempre ruim. É o primeiro passo para o autoritarismo, escrevem os suspeitos de sempre. No debate sobre a crise de segurança em São Paulo, por exemplo, pouco se fala da necessidade de realmente se reprimir e condenar de verdade a liderança do crime organizado, com penas duras, longas e sem o benefício da progressão continuada. Em geral, a saída proposta é educar e conscientizar. Prisão, por exemplo, serve apenas para ressocializar, como se assassinos não merecessem ser castigados. O poder dissuasivo de sentenças rigorosas não é levado em conta. O resultado é uma sociedade de palermas que se acham humanistas, quando na verdade são apenas palermas."

16:17  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

17:38  
Blogger Laééércio! said...

"Presídio é igual pobreza, dá dinheiro. O governo não tem interesse de mudar"

rá rá rá!!!!!

O apontamento contém erro e acerto.

Erra ao afirmar que pobreza é lucrativa ao sistema capitalista. Pobre consome pouco, gera pouca renda, não aquece economia, demanda gastos públicos, etc. Contudo, acerta ao insinuar que o governo Lulla não só não tem interesse de reparar a situação de abandono das intituições públicas federais e estaduais de segurança, como, inclusive, sulca a verba a ser distribuída pela União para esse objetivo. A utiliza para fins paliativos. O desgoverno do PT adota o assistencialismo eleitoreiro e beneficia correligionários com dinheiro público.

A verbas federais previstas para serem destinadas à manutenção, reparação e expanção do sistema de segurança pública são sulcadas para a consecução de propósitos vulgares.

A Máquina Federal trabalha a serviço da reeleição do Rei de barbas.

As "provas"? Ei-las:

"Paloma Oliveto
Da equipe do Correio

(http://contasabertas.uol.com.br/midia/detalhes_noticias.asp?auto=201)

A quatro meses do final do ano, o governo federal desembolsou R$ 63 milhões, cerca de 6% dos R$ 930,2 milhões previstos para investimentos na segurança pública no orçamento de 2006. Em plena crise deflagrada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), nem o crédito extra de R$ 200 milhões liberado por medida provisória ajudou a alavancar a execução das cinco unidades orçamentárias que, juntas, representam 97,3% da verba autorizada do Ministério da Justiça.

Levantamento da ONG CONTAS ABERTAS com dados do Sistema de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) mostra que, até ontem, a programação de investimentos do Fundo para Aparelhamento e Operacionalização das Atividades-Fim da Polícia Federal (Funpol), do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), além dos orçamentos dos departamentos de Polícia Federal e Rodoviária Federal, chegaram até agora a R$ 199,2 milhões. Em 2001, o volume de investimento dessas unidades chegava a R$ 1,1 bilhão.

Na linguagem orçamentária, investimento significa obra. É o dinheiro destinado, por exemplo, para a construção e reforma de presídios, compra de equipamentos como armas, detectores de metal e viaturas policiais. Nesse grupo, excluem-se os gastos com pagamento de pessoal e custos administrativos — contas de água, luz, papel e outras despesas de custeio. Os dados do Siafi revelam que, até agora, apenas 21% do valor previsto foi empenhado. Isso significa que ao preparar o empenho o governo mostra que está se comprometendo a gastar em um determinado projeto. Mas só irá fazer o pagamento quando o calendário da equipe econômica permitir.

Quando o dinheiro sai, é preciso gastá-lo. “Nessas condições, piora a qualidade do gasto, que já é muito ruim. Corre-se o risco de fazer uma licitação menos cuidadosa, contratar o fornecedor que não é o mais indicado, acelerar a execução de uma obra em detrimento da qualidade”, alerta o economista Roberto Piscitelli, professor da Universidade de Brasília (UnB)."

"Governo aumenta gasto com Bolsa Família em 56%"

Com a proximidade das eleições, a corrida para ampliar o número de beneficiados pelo Bolsa Família está em ritmo acelerado. Os pagamentos destinados às "transferências de renda com condicionalidades" cresceram 56% em apenas um mês. O salto foi de R$ 632,4 milhões em junho para R$ 990,6 em julho deste ano. O valor gasto em julho foi 73% maior que a média orçamentária do programa nos últimos seis meses, que ficou em torno de R$ 573,6 milhões."

"De acordo com dados das secretarias de Segurança Pública, os estados gastaram cerca de R$ 12,7 bilhões com despesas na área em 2003, enquanto a Secretaria Nacional de Segurança Publica (Senasp) repassou aproximadamente R$ 205 milhões.

"ONG de amigo do presidente Lula recebe R$ 7,4 milhões do Programa Primeiro Emprego"

"Por Rogério Pagnan e Lilian Christofoletti, na Folha deste domingo: “Considerada um fracasso como política de inserção de jovens no mercado de trabalho, o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego do governo Lula se revela um sucesso como fonte de recursos para ONGs ligadas ao PT. Dos R$ 96,2 milhões repassados pelo governo federal entre 2004 e 2006, 59% foram para entidades representadas por petistas. As 13 ONGs ligadas ao partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberam R$ 56,6 milhões para capacitar e inserir jovens de 16 a 24 anos no mercado de trabalho. Outras 16 entidades, em que petistas não estão como dirigentes, receberam R$ 39,6 milhões. O Ministério do Trabalho e Emprego informou que esse programa capacitou 62.992 jovens, entre 2003 e 2006, dos quais 12.249 foram inseridos no mercado de trabalho. O Ministério se negou, entretanto, a fornecer a lista desses jovens.O levantamento feito pela Folha tomou como base as entidades ‘âncoras’ divulgadas pelo Ministério do Trabalho como as responsáveis pelo gerenciamento dos recursos do programa nos Estados. A informação dos repasses de verbas é do site Contas Abertas. Cada ‘âncora’ reúne pelo menos outras dez ONGs nos Consórcios Sociais da Juventude.O secretário de Políticas Públicas de Emprego, Remígio Todeschini, nega haver distinção na escolha das entidades, e diz que os critérios para assinatura de convênios no governo Lula são mais rigorosos que no anterior."

"Investimentos em segurança pública sofreram corte de 58,5% nos últimos cinco anos

"A crise na segurança pública do país pode ser explicada, em parte, pelos números do Orçamento da União. O governo federal desembolsou apenas 6%, o equivalente a R$ 63 milhões da verba de R$ 930,2 milhões prevista para investimentos (gastos que agregam valor ao patrimônio da União) em segurança pública no orçamento de 2006. Além disso, a área sofreu cortes de 58,5% nos últimos cinco anos. Os investimentos que atingiram R$ 1,2 bilhão em 2001, despencaram para R$ 483,7 milhões em 2005."

Fontes:

http://contasabertas.uol.com.br

www.reinaldoazevedo.com.br

17:59  
Blogger Vitor Taveira said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

20:57  
Blogger Vitor Taveira said...

1- me parece que a desigualdade eh inerente ao sistema capitalista, especialmente na sua versao neoliberal. Aliás, é pré-requisito para o desenvolvimento. E o que se tem visto é uma concentraçao de riquezas cada vez maior atraves das fusoes, holdings, etc. Aos pobres resta a responsabilidade social, um marketing em forma de esmola travestido com um nome aprazivel.
Mas ai voce vai contra-argumentar que isso eh culpa dos comunistas que nao deixam o capitalismo desenvolver todo seu potencial. Ou entao que tem q ser assim, que em nome do progresso deve-se eliminar os inúteis ao sistema... Entao deixa pra lá....

2- a crítica nao é especifica ao governo Lula,OBVIAMENTE. Vale pras gestoes anteriores e atuais no país e especialmente no estado do espirito santo, onde sabemos que a situçao é CAÓTICA!

Quanto aos bandidos perigosos...
"Tem que saber separa o joio do trigo", como diria Jesus Crhist, o 1° socialista.
E isso ta explicito na fala do Isaias Santana

Obs: Laércio você é um velho.

21:14  
Blogger Laééércio! said...

Correto. Lhe parece.

21:21  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

21:25  
Blogger Laééércio! said...

"Laércio você é um velho."

hehehe...

Tomarei como elogio.

21:27  
Blogger Laééércio! said...

"Jesus Crhist, o 1° socialista"

O socialismo não é aquele regime alicerçado sobre as teorias criadas por Karl Marx?

Marl Marx não foi aquele senhor alemão que afirmara categoricamente que a Religião é o ópio do povo?

21:28  
Blogger Laééércio! said...

"Aos pobres resta a responsabilidade social, um marketing em forma de esmola travestido com um nome aprazivel."

Como você, sou contrário a medidas assistencialistas. A tal "responsabilidade social"...

21:31  
Blogger wlmansur said...

será que entro nessa discussão?

22:25  
Blogger Laééércio! said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

22:45  
Blogger Laééércio! said...

Super Moura é a solução!!

http://www.youtube.com/watch?v=3G6lcigBRhU&mode=related&search=

huahuauha!!!

23:14  
Blogger Laééércio! said...

hehe...

Limpe os pés e esteja à vontade!

16:24  
Blogger Vitor Taveira said...

po.. só tava apelando um pouco pro Chavismo!

Heloisa Helena diria o mesmo, pq "capitalista vira churrascquinho do demônio"

=p

17:59  
Blogger Laééércio! said...

hehehe!

Já tive o desprazer de ouví-la dizer essas besteiras...

Minha vó (evangélica da Igreja Batista) fica uma "arara" com isse tipo de declaração...

21:03  
Blogger Laééércio! said...

esse...

22:45  
Blogger Davi Gentilli said...

Laércio, é claro que a pobreza é importante para o desenvolvimento do capitalismo. O que seria da Europa e dos EUA não fossem Indonésia, Taiwan, Malásia, cia??
Certamente, a Nike não seria o que é.

Outra coisa, pode prender quantos bandidos você quiser que a violência, mantido o estado das coisas, vai continuar. Aqui não estamos tratando do bandido clássico, que atua sozinho ou em pequenas quadrilhas. Estamos falando dá indústria do tráfico. Não existem nichos de mercado desocupados, prender traficantes logo abre espaço para outros entrarem.
É a questão ideológica desse famoso mundo neoliberal (ou pós-moderno, como queira). Quem tem fé na salvação divina, faz alguns sacrifícios em vida para atingir o paraiso na eternidade. Para a maioria das pessoas, a salvação é a satisfação da vaidade. Somos convencidos de que sucesso é ter celular que faz videozinhos, carro com rodas de liga cromadas e outras futilidades. Pra que se matar de trabalhar e ganhar merrequinhas a vida toda se é possível garantir momentos de euforia.
O risco de ser preso assusta? Bom, todo traficante sabe que já estão condenados à morte antes de atingir os trinta.
Mas pra que envelhecer? Pra ser um inútil, feio, pobre? Existe lugar para pobre? para velho? Então pra que sê-lo?

23:27  
Blogger Laééércio! said...

Aiaiai, Davi...

Eu pensava como vc... Não mais...

00:05  
Blogger wlmansur said...

Laércio, na realidade vc nunca pensou como nós, senão por superficialidade. Ser socialista é questão de sensibilidade, de humanidade...isso acho que vc nunca foi de verdade, pois se o fosse não seria tão frio em relação as mazelas dessa sociedade.

13:27  

Postar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com