26.2.07

Sobre a anti – democracia da democracia

Os reveses daqueles que chegam ao poder e “esquecem” seus “ideais” e as voltas que as leis e os mecanismos da própria democracia permitem suscitam certa descrença naqueles que se encontram inseridos como mecanismos desses mesmos fenômenos, ou seja, nós.

É a democracia em si mesma anti – democrática, permitindo que poucos usurpem o poder em benefício próprio, ou são os tais detentores do poder que usurpam todo o potencial democrático da democracia em proveito próprio? Ou seriam as duas coisas?

Uma resposta daquelas que encerram as questões sem nada esclarecer poderia ser: o problema é que “a democracia de verdade” ainda não foi implantada.

É claro, assim como o “socialismo de verdade” e o “liberalismo de verdade”.

Não creio que isso leve alguém a algum lugar. A guerra entre ideologias também não parece oferecer uma saída decente.

O trecho a seguir, do livro Glob(AL) – Biopoder e luta em uma América Latina Globalizada, de Giuseppe Cocco e Antonio Negri, é um exemplo da primeira questão, sobre os males que a democracia causa a si:

“Na realidade, o poder é sempre corrupto, pois é fruto da corrupção da democracia, de sua limitação, de sua despotencialização, ou seja, da redução da potência de muitos ao poder de poucos (mecanismo fundamental da soberania hobbesiana que a democracia representativa confirma e legitima). O poder nasce da corrupção!”

Quanto à segunda questão, se os detentores do poder são os “culpados” por tudo de errado que a democracia parece encerrar, temos aqui um trecho, via Polimidia, que por sua vez o colheu no Ex-blog do César Maia:

“Sempre agitam a ilusão prévia de libertação, que logo se corrompe com assassinatos, campos de concentração e tirania. Pareceria que continuavam lançando chispas à maldição etimológica, porque em vez de conduzir ao futuro, a tração é para trás, em direção aos males que pretendia corrigir. Muda a decoração e os atores. Mas não o roteiro.”

Seriam essas as premissas básicas da democracia?Um sistema corrupto que existe apenas para beneficiar os poucos que alcançam o poder por meio de falsas promessas?

Continua...

2 Gritos:

Anonymous ezequiel vieira said...

Leticia, uma postagem como essa pode tirar de nossos ombros muito do peso q a gente nao consegue carregar, seria ela um processo catarse?

tô tentando fazer da orientação de Martinuzzo um exercicio diario: nao brigue com os fatos. Saiba a diferença entre problema, q pode ser resolvido, e dado da realidade

enfim

11:47  
Blogger Laééércio! said...

Estado Mínimo (liberalismo) é uma boa medicação para atenuar essas dores... rsrs... Afinal, é sabido por muitos que o anarquismo é impraticável como "norma" (veja o paradoxo...) de conduta social.

14:50  

Postar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com